reciclagem

CRT Recycling

See video

Estação Tucuruvi do Metrô terá coleta de lixo eletrônico

 A estação Tucuruvi do Metrô, na zona norte de São Paulo, contará, a partir desta quarta-feira (12), com um posto de recolhimento de lixo eletrônico. link

As pessoas poderão entregar televisores, monitores, computadores, notebooks, videocassetes, aparelhos de som, câmeras fotográficas, filmadoras, telefones celulares, eletrodomésticos de pequeno porte, fitas, CDs e DVDs.

  | mais >

Os melhores infográficos sobre resíduos eletrônicos

O site ReadWriteWeb Brasil reuniu ótimos 25 infográficos para entender a problemática dos resíduos eletrônicos. Abaixo, um dos mais completos da seleção. Clique na imagem para aumentá-la.

Celulares ilegais chegam a 20% do mercado: se pouco reciclamos os legalizados, o que será dos clandestinos?

Dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) demonstram que aproximadamente 20% dos celulares em uso não possuem certificação, ou seja, são ilegais. No mesmo período do ano passado esse número não ultrapassava os 12%. A reportagem da Folha de São Paulo se aprofunda no tema centrando a problemática no mercado ilegal, as ações da Polícia Federal e o quanto a indústria eletrônica do país perde com os celulares clandestinos. Entretanto, o impacto ambiental desses equipamentos órfãos não foi mencionado. Se mal reciclamos os equipamentos vendidos legalmente no Brasil, o que será desses sem lenço nem documento? Contaminarão o meio ambiente igualmente. | mais >

Comerciantes lançam iniciativas de coleta de eletrônicos. Indústria ainda gatinha.

Enquanto regulamentação da PNRS e a resolução do CONAMA (que já está no forno) não definem exatamente quais serão as responsabilidades dos produtores, importadores, distribuidores, comerciantes e consumidores de eletro-eletrônicos (entenda mais aqui), iniciativas de grandes lojas de varejo começam a preencher o quase vazio cenário de postos de coletas de resíduos eletrônicos.
Só no começo do ano duas empresas em São Paulo empreenderam iniciativas ambientais bem bacanas. A Casa e Construção fez sua loja Nova Tietê de piloto para uma série de melhorias ambientais como obteção de energia eólica e solar, coleta e reutilização de água, eficiência energética, investimento em materiais sustentáveis e coleta de resíduos eletrônicos, que possui até certificado de descarte correto em parceria com uma recicladora. Os materiais a serem coletados vão de toda classe de equipamentos informáticos (Monitores, Mouses, Teclados, CPU’s, etc) até Servidores, Modens, Hub’s, além de DVDs, K7s, celulares e calculadoras.
| mais >

Infográfico mostra a crescente produção de lixo eletrônico - e suas rotas ilegais no mundo

 

Dica de Ângela Tijiwa, Confira o infográfico no orginal, clicando na figura.

A história das coisas - Por que o lixo eletrônico é desenhado para se jogar fora?

Vídeo da História das Coisas, simples e didático, sobre os porquês dos eletrônicos serem desenhados para se jogar fora, e não necessariamente, de uma maneira  adequada. É a velha questão de que na criação e desenho dos produtos a reutilização, descarte e reciclagem não estão contemplados, somente a usabilidade e o consumo. Dica de Dalton Martins e Aline Araújo.

See video

Guia de conteúdos jurídicos para a gestão de resíduos eletrônicos na América Latina

A Plataforma de Resíduos Eletro-Eletrônicos para América Latina e Caribe (RELAC) baseada no Chile elaborou um estudo fundamental para a gestão de RAEE na região. O guia reúne um extenso estudo dos instrumentos legais regionais e internacionais vigentes em toda região caribenha e latino-americana, características do mercado e da realidade local, enfim, o documento traz um panorama das adversidades e oportunidades e caminhos a seguir. É referência obrigatória para legisladores, administradores públicos, empreendedores, pesquisadores e demais interessados. O arquivo encontra-se anexado, em espanhol.

O que fazer com seu lixo eletrônico? via @olhar digital

Oportunidade para intervir, de Plataforma de Resíduos Eletrônicos da América Latina e Caribe

Vídeo de apresentação do projeto de pesquisa da Plataforma de Resíduos Eletrônicos da América Latina e Caribe por sua coordenadora, Uca Silva.

See video
Conteúdo sindicalizado